4352884 Visitantes
 
       Página Inicial       Quem Somos       Fale Conosco                                                         ,

::.GUIA DE SERVIÇOS


TURISMO ADAPTADO

FubelleNevia IsençoesCarrera
Veja todas as adaptações para seu automóvel Imprimir E-mail
Adaptações de Automóveis
 amares 3
 
ADAPTAÇÃO DE VEÍCULOS
 
Tipos de lesão e adaptação
 
Conforme o nível da lesão e o grau de comprometimento dos movimentos e força, uma pessoa necessitará de determinados equipamentos para dirigir, pois as adaptações devem ser desenvolvidas de acordo com as diferentes necessidades.
Estes trabalhos deverão ser feitos por profissionais especializados, com conhecimentos em deficiências e seus comprometimentos.

Existem alguns profissionais no mercado e, caso não atendam as solicitações e necessidades, não exite em procurar outro.
Qualquer veículo pode ser adaptado, desde os mais simples e acessíveis, até os mais caros e sofisticados.

As adaptações também variam muito de preço, sofisticação e tecnologia.

Importante: Os veículos com câmbio automático são mais confortáveis, fáceis e seguros para tetra e paraplégicos dirigirem. Além disso, as adaptações ficam mais baratas e de manutenção próxima a zero (requer pouca manutenção), pois são mais simples do que aquelas para veículos com câmbio mecânico(aqueles que tem que trocar marchas).
 
DEFICIÊNCIAS
 
Paraplegias
 
Pessoas com paraplegía, por ter todos os movimentos e força dos braços, poderão dirigir qualquer tipo de veículo, com ou sem direção hidráulica e, com ou sem câmbio automático, podendo escolher entre várias opções de adaptações para acelerador, freio e câmbio. Poderão também, adaptar quadriciclos, triciclos e motocicletas com side-car.

Veículos com câmbio automático

Em um veículo com câmbio automático, a única adaptação que uma pessoa com paraplegia irá precisar, será a alavanca para freiar e acelerar, se constituindo na mais simples, acessível(baixo custo) e de manutenção praticamente zero. Algumas pessoas utilizam o pomo giratório, pra auxiliar nas curvas e manobras. Também poderão ser utilizados aceleradores localizados no volante, com acionamento mecânico, elétrico ou eletrônico, subindo assim, o custo.

Veículos com câmbio mecânico

Nos veículos com câmbio mecânico, a embreagem deverá ser automatizada, através de sistemas que, com o toque da mão no câmbio ou pressionamento da alavanca de freio, o pedal da embreagem é acionado, deixando o carro pronto para receber ou desengatar as marchas. Ao acelerar, o pedal da embreagem sobe, dando o movimento ao veículo.

Tetraplegias
 
Dependendo do nível da tetraplegia, uma pessoa não terá certos movimentos de braços e/ou dedos, ou então, movimentos com força reduzida.
Nestes casos, para controlar o volante, botões diversos, breque de mão e outros, deverão ser desenvolvidas adaptações para substituir a prensão dos dedos. Para possibilitar e/ou facilitar a dirigibilidade, o veículo deverá ter direção hidráulica e câmbio automático, o que proporcionará também, maior conforto e segurança. Comandos elétricos, como os de vidros, espelhos e travas, ajudarão bastante na independência.

Tipos de adaptações

Volante - Poderão ser utilizadas uma espécie de alça para encaixe da mão ou, encaixes de dois ou três pinos, onde serão encaixados o punho e/ou dedos. Um pomo giratório(espécie de bola achatada), também poderá ser utilizado, caso exista alguns movimentos de dedos. Todas estas adaptações são presas ao volante e giram sob seu próprio eixo, possibilitando todas as manobras.

Freio e acelerador- Para estes comandos, pode ser utilizada uma única alavanca que, quando puxada para traz, acelera o veículo e, quando empurrada para frente, aciona o breque. Existem outros meios para executar tais tarefas, más o citado é o mais simples, barato e requer pouca manutenção. Para ajudar e facilitar a dirigibilidade para pessoas com fracos movimentos de extensão dos braços, a alavanca poderá ser alongada em direção ao corpo da pessoa, ficando mais próxima.

Breque de mão- Existe uma forma bem fácil e prática para soltar e acionar este breque, para carros de passeio. Com cuidado e destreza, batendo com mão no botão do breque, a alavanca descera. Para acioná-lo, encaixando a mão na alavanca ou, utilizando da pinça dos dedos, ou ainda, provocando uma espasticidade para a mão fechar em torno da alavanca, uma pessoa poderá puxá-la e acionará o freio. Caso estes métodos não sejam possíveis, poderão ser feitas adaptações para soltar e acionar os freios, através de "alças" para acionamento e diferentes métodos para soltá-lo.
 
Dica: o câmbio automático possui a posição P - Parking, que trava o carro na posição de estacionamento. Tal artifício deve ser utilizado com cuidado, somente com o carro parado, afim de não estragar o câmbio.

Demais comandos- Os diversos botões para acionamento dos controles dos vidros, espelhos, faróis, seta, travas e outros, poderão ser adaptados de acordo com as necessidades e conveniência.
 
 LINHA DIREÇÃO
 
Tipos de Equipamentos

1-Acelerador Esquerdo AE 
aeae_10
Equipamento que transfere o comando de acelerador para o lado esquerdo do pedal do freio, sem anular o pedal original do acelerador. Quando não está sendo usado pode ser escamonteado para debaixo do painel.

2-Comando manual 70 graus CM70
 
 ab_15
 
Equipamento que transfere os comandos de acelerador e freio para serem controlados pela mão do motorista através de uma empunhadura posicionada a 70 graus verticalmente permitindo uma melhor ergonomia no manuseio do volante no momento da aceleração. Possui hastes rígidas telescópias no acionamento de acelerador e freio tornando o equipamento muito mais robusto e praticamente isento de problemas de ruptura e funcionamento. Puxando-se esta alavanca obtém-se aceleração e empurrando-a contra o painel obtmém-se frenagem.

3-Comando manual universal CMU
 
acz_11
 
Equipamento que transfere os comandos de acelerador e freio de serviço para serm controlados pela mão esquerda do motorista através de uma empunhadura posicionada a 70 graus verticalmente permitindo uma melhor ergonomia no manuseio do volante no momento da aceleração. Possui hastes rígidas telescópicas no acionamento do acelerador e do freio tornando o equipamento do acelerador muito mais robusto e praticamente esento de problemas de ruptura e funcionamento. Puxando-se esta alavanca obtém-se acelaração e empurrando-a contra o painel obtém-se frenagem.

4-Controle de comandos elétricos CCE
cce_12
Equipamento que transfere os comandos de acelerador e freio de serviço para serm controlados pela mão esquerda do motorista através de uma empunhadura posicionada a 70 graus verticalmente permitindo uma melhor ergonomia no manuseio do volante no momento da aceleração. Possui hastes rígidas telescópicas no acionamento do acelerador e do freio tornando o equipamento do acelerador muito mais robusto e praticamente esento de problemas de ruptura e funcionamento. Puxando-se esta alavanca obtém-se acelaração e empurrando-a contra o painel obtém-se frenagem.

5-Embreagem Computadorizada 2000 EC2000
 
ace_9
 
Equipamento computadorizado que automatiza completamente o sistema de embreagem do veículo. Possui um sistema anti-furto de ativamento automático incorporado, sensor elétrico de troca marchas, progressão automática de força de arrancada, duas velocidades de funções através de um painél luminoso.

6-Embreagem Standard ES
abuta_18
Equipamento analógico que automatiza completamente o sistema de embreagem do veículo. Possui um nível de força de arrancada constante e regulável, sensor foto elétrico de troca de marcha e duas velocidades de referência.

7-Freio de estacionamento automático FEA
abixa_34
Equipamento que opera o freio de estacionamento através de um botão de simples acionamento.

8-Freio manual FM
bata_8
Equipamento que transfere os comandos de freio serviço para serem controladas pela mão esquerda do motorista através de uma empunhadura posicionada horizontalmente. Possui rolamento mais suave e acionamento de freio de serviço. Empurrando-a contra o painel, obtem-se frenagem..

9-Pedal removível PR(E)
baito_5
Equipamento utilizado para remover provisóriamente o pedal de embreagem original do veículo. Sua indicação mais frequente é conjuntamente com o Acelerador Esquerdo.

10-Piloto automático PA
adulto_7
Equipamento que em uso, mantém constante a velocidade do veículo. Indicado principalmente para ativar o estress da aceleração em longos percursos.

11-Pomo de 2 pontos P2P
bota_3
Equipamento que auxilia a preesão e giro do volante. Utilizado para com limitação do movimento de preesão das mãos.

12-Pomo de 3 pontos P3P
botecoa_4
Equipamento que auxilia a preensão e giro do volante. Utilizado para usuários com limitações de preensão de mão, extensão e flexão do punho.
 
13-Pomo Giratório PG
aleli_2
Equipamento que auxilia manuseio do volante do veículo quando utiliza-se apenas um dos membros superiores. Ele permite que o motorista gire o volante 360 graus sem tirar a mão do mesmo.

14-Prolongamento de pedais universal PPU
alulita_6
Equipamento que aproxima os comandos de acelerador, freio e embreagem em relação ao motorista. O equipamento possui um sistema de engate e desengate rápido proporcionando o desativamento do mesmo com facilidade para o uso convencional dos pedais. Utilizado para motoristas de baixa estrutura.
 
 LINHA TRANSPORTE
 
Confira alguns equipamentos facilitadores

Controles alternativos diversos- Existem algumas adaptações que "trazem" os controles dos faróis, seta, buzina, limpadores de pára-brisa e outros, mais próximas ao corpo do motorista, com acionamento alternativos, podendo usar a cabeça, cotovelo ou outras partes do corpo para fazê-lo.

Elevadores- Lifts e Plataformas- O lift é uma espécie de guincho ou elevador, com um braço de funcionamento manual ou por motor elétrico. Na ponta deste braço, são presas correias oriundas de uma espécie de bolsa, onde uma pessoa é encaixada para ser "issada", a fim de ajudar nas transferências entre o veículo e a cadeira de rodas. Este aparelho pode ser acoplado ao carro ou ser móvel, com rodas para que alcance os lugares desejados.
 
Lifts - As desvantagens destes aparelhos, estão no tamanho, peso e instalação no veículo, sendo mais recomendado para uso em carros grandes e espaçosos.
As plataformas são espécies de elevadores acoplados à vans, ônibus, caminhões e outros, onde uma pessoa sobe com sua cadeira de rodas, aciona um controle para subida ou descida e é conduzida até a altura necessária para entrar ou sair do veículo.
 
Plataforma Elevatória

Rampas-
Uma pessoa usuária de cadeira de rodas, poderá usar rampas para entrar ou sair dos veículos. Poderão ainda, utilizar a própria cadeira para dirigir ou ser transportada, de acordo com o tipo de veículo e cadeira ou, poderão transferir-se para o banco do carro.

Tipos:
 
Rampa única- Possui um lado fixo para proporcionar estabilidade. Para ser recolhida ela dobra-se ao meio e é travada na posição vertical.
 
aana_2
 
Rampa dupla-  Sistema simples e prático, ocupa pouco espaço quando não está em uso, podendo ser dobrável ou retrátil. É oferecida em vários tamanhos para melhor adequar-se às necessidades do usuário.
 
bilau_4
 
Bancos Facilitadores de acesso- Alguns veículos possuem bancos com sistemas que facilitam as transferências. Um dos sistemas, consiste na condução do banco para fora do veículo, para que uma pessoa "estacione" sua cadeira de rodas ao lado e faça a transferência e, posteriormente, o sistema é acionado, para transportar o banco juntamente com a pessoa para o interior do veículo. Outro sistema, corresponde a um banco do veículo que se acopla a uma base com rodas, se "transformando" em uma espécie de banco de rodas.
 
acau_5                            acai_7
 
Deficiência: Membro Inferior Esquerdo (MIE)
 
-Manual:Embreagem Computadorizada ou Embreagem Standard
-Semi Automático: Desnecessário o uso de produtos
-Automático: Desnecessário o uso de produtos

Deficiência: Membro Inferior Direito (MIID)
 
-Manual: Embreagem Computadorizada + Acelerador Esquerdo + Pedal Removível ou Embreagem Standard + Acelerador Esquerdo + Pedal Removível
-Semi Automático: Acelerador Esquerdo
-Automático: Acelerador Esquerdo
 
Deficiência: Membros Inferiores (MMII)
 
-Manual: Embreagem Computadorizada + Comando Manual Universal ou Comando Manual 70 Graus + Pomo Giratório ou Embreagem Standard + Comando Manual Universal ou Comando Manual 70 Graus + Pomo Giratório
-Semi Automático: Comando Manual Universal + Pomo Giratório ou Comando Manual 70 Graus + Pomo Giratório
-Automático: Comando Manual Universal + Pomo Giratório ou Comando Manual 70 Graus + Pomo Giratório

Deficiência: Membro Superior Esquerdo (MSE)
 
Manual: Projeto Especial
Semi Automático:Projeto Especial 
Automático: Controle de Comando Elétricos

Deficiência: Membro Superior Direito (MSD)
 
Manual: Projeto Especial
Semi Automático: Projeto Especial
Automático: Controle de Comandos Elétricos + Freio de Estacionamento Automático

Deficiência: Membros Superiores (MMSS)

Automático: Volante no Pé + Freio de Estacionamento Automático + Controle Remoto dos Comandos Elétricos + Espelho Anti Ofuscante
 
Deficiência: Membro Inferior Esquerdo + Membro Superior Esquerdo (MIE + MSE)
 
Automático: Controle de Comandos Elétricos

Deficiências: Membro Inferior Direito + Membro Superior Direito (MID + MSD)
 
Automático: Controle dos Comandos Elétricos + Acelerador Esquerdo + Freio de Estacionamento Automático

Deficiências: Membro Inferior Esquerdo + Membro Superior Direito (MIE + MSD)

Automático: Controle dos Comandos Elétricos + Freio de Estacionamento Automático

Deficiências: Membro Inferior Direito + Membro Superior Esquerdo ( MID + MSE)

Automático: Controle dos Comandos Elétricos + Acelerador Esquerdo
 
DETALHES NA COMPRA
 
Detalhes na Hora da Compra
 
As pessoas poderão adquirir veículos novos ou usados.

Antes de comprar, deverá ser feita uma análise minuciosa, dando ênfase para os seguintes detalhes:

-Altura do veículo e do banco do motorista- a altura irá influenciar diretamente nas transferências(entrar ou sair do veículo). Se for muito alto ou muito baixo, dificultará ou tornará impossível as transferências com o auxílio de tábuas de transferências ou em transferências sem a utilização das tábuas, ou ainda, em transferências com o auxílio de duas pessoas. O ideal, é que a altura do banco do carro seja o mais próximo possível da altura do assento da cadeira de rodas.

-Abertura da porta do motorista- a abertura da porta também influencia nas transferências. Quanto maior for o seu angulo de abertura, mais fácil será para fazer as transferências, pois será possível ficar bem próximo ao banco.

-Altura do volante - um volante muito baixo, pode atrapalhar na montagem das adaptações do acelerador e freio, que ficam fixadas abaixo da coluna do volante. Isso também, pode dificultar a passagem das pernas em uma transferência, além de dificultar na acomodação das mesmas.

-Largura das portas- a largura das portas é mais item que pode dificultar nas transferências. Veículos com quatro portas ou portas muito estreitas, podem não apresentar espaço o suficiente para que uma pessoa se transfira.

-Peso do volante e freios- veículos sem direção hidráulica ou com direção hidráulica muito pesada, dificultarão toda a dirigibilidade, desde as manobras, até as curvas mais abertas, pois, durante a maior parte do tempo ou em sua totalidade, as pessoas dirigirão com apenas uma das mãos no volante, pois a outra estará controlando o acelerador e o freio.

-Porta-malas- é importante que o porta-malas acomode pelo menos a cadeira de rodas, ou aparelhos e equipamentos essenciais à locomoção e/ou bem estar da pessoa.

-Concessionárias especializadas- Existem algumas concessionárias especializadas na venda de veículos para pessoas com deficiências. Nestas, fica mais fácil a aquisição, pois os funcionários tem um maior conhecimemto de como proceder com este trabalho.
 
LINHA AUTONOMIA

Banco Móvel

ba_8       bane_10             

Banco Móvel com dupla função, podendo ser usado como banco do passageiro, no interior do veículo, ou como cadeira de rodas, quando acoplado a uma base especial que acompanha o produto.

Operações realizadas:

• Giro de aproximadamente 90° em direção à porta do veículo;

• Deslocamento horizontal para fora do veículo;

• Através de trilhos, o banco migra do interior do veículo para a base especial de cadeira de rodas.

Características do produto:

• Suporta até 250 kg;

• Testado em colisões de impacto conforme normas internacionais de segurança veicular (Crash-test).

Observação: Possui versão com características do banco orbital.

Banco Rotante 

ane_1
 
Equipamento utilizado para facilitar o embarque e desembarque do passageiro.

Operações realizadas:

• Giro de aproximadamente 90° em direção à porta do veículo;

• Deslocamento horizontal para fora do veículo.

Características do produto:

• Suporta até 250kg;

• Testado em colisões de impacto conforme normas internacionais de segurança veicular (Crash-test).

Banco Orbital | Versão Manual

 
aplo_21
 
Equipamento utilizado para facilitar o embarque e desembarque do passageiro.

Operações realizadas:

Giro de aproximadamente 90° em direção à porta do veículo;

Deslocamento horizontal para do veículo;

Deslocamento vertical, aproximando o banco do solo, nivelando-o assim, a uma cadeira de rodas padrão.

Características do produto:

• Suporta até 150 kg;

• Testado em colisões de impacto conforme normas internacionais de segurança veicular (Crash-test).

• Ideal para veículos altos. Exemplos: vans, Sport utilitys, tec.

Banco Orbital | Versão Manual 

 

a_1   a_6

Equipamento utilizado para facilitar o embarque e desembarque do passageiro.

Operações realizadas:

• Giro de 90° em direção à porta do veículo;

• Deslocamento horizontal para fora do veículo;

• Deslocamento vertical, aproximando-se do solo e nivelando-se a uma cadeira de rodas padrão.

Características do produto:

• Operações realizadas por controle remoto, que pode ser operado pelo próprio usuário;

• Suporta até 150 kg;

• Testado em colisões de impacto conforme normas internacionais de segurança veicular (Crash-test).

• Ideal para veículos altos. Exemplos: vans, Sport utilitys, tec.

Auto Lift 

anu_211     anus_22

Equipamento que auxilia no processo de introdução e acomodação da cadeira de rodas no interior do veículo. Indicado para cadeira de rodas, triciclos e quadriciclos motorizados.

Características do produto:

• Operação de giro manual;

• Operação de subida e descida por controle remoto (com fio).

Versões:

• Auto Lift 82 | Capacidade máxima de elevação máxima de 82 kg.

• Auto Lift 90 | Capacidade máxima de elevação máxima de 90 kg.

• Auto Lift 140 | Capacidade máxima de elevação máxima de 140 kg.

Banco Móvel Motorizado 

banci_002

Equipamento com dupla função, podendo ser usado como banco do passageiro no interior do veículo, ou como cadeira de rodas motorizada, quando acoplada a uma base rotante especial que acompanha o produto.

Operações realizadas:

Giro de aproximadamente 90° em direção a porta do veículo;

Deslocamento horizontal para fora do veículo;

Através de trilhos, o banco migra do interior do veículo para a base rotante especial de cadeira de rodas motorizada.

Características do produto:

• Suporta até 150 kg;

• Testado em colisões de impacto conforme normas internacionais de segurança veicular (Crash-test).

Passo-a passo: 

ali_7      alo_9   

 alu_7     aluse_4

Reclinador
 
 anino_100
 
Acessório que pode ser aplicado juntamente com o banco móvel tendo como função reclinar o conjunto encosto e assento simultaneamente (tilt). Esta função facilita a entrada e saída do usuário no veículo.

Características do produto:

• Suporta até 150 kg;

• Testado em colisões de impacto conforme normas internacionais de segurança veicular (Crash-test).

Chair Topper

Desenvolvido para usuários de cadeira de rodas que façam transferência de maneira independente, mas que necessitem de auxílio para acomodar a cadeira no veículo. CHAIR TOPPER automaticamente suspende e acomoda a cadeira de rodas em um compartimento plástico à prova d’água, sobre o veículo. Indicado para cadeira de rodas dobráveis em “X”, libera espaço no porta-malas ou no interior do veículo. Operação total em menos de 30 segundos. Operação total em menos de 30 segundos. Suporta cadeiras de até 20 kg. Utiliza a própria bateria do veículo.
 
Fonte: Cavenaghi